PT Compromisso Crescimento Verde CORES ao alto_S11Portugal significa clima ameno, ao longo de mais 800 km de costa, recheados de riqueza natural, histórica e cultural. A tudo isto somam-se as boas acessibilidades, as infraestruturas modernas, a hospitalidade e os níveis de segurança elevados. Tudo razões que colocam Portugal como um excelente destino turístico. Quem o diz, não somos só nós, mas também quem nos visita. Em 2013 Portugal recebeu 14,4 milhões de hóspedes, o que representa um crescimento de 4,2% face ao ano anterior e, num conjunto de 140 países, somos o 20.º destino no Travel & Tourism Competitiveness Index 2013.

As receitas do turismo atingiram os 9,25 mil milhões de euros, representando um crescimento de 7,5% face ao ano anterior. A grande maioria dos turistas que pernoitam em Portugal vem do Reino Unido, Espanha, Alemanha e França. Algarve, Lisboa e a Madeira representaram as principais regiões de destino (74% das dormidas anuais).

O turismo é um setor prioritário para a economia portuguesa e que representa 2 mil milhões de euros de proveitos totais da hotelaria, aos quais se somam os efeitos noutros setores, como transportes, agroindústrias, cultura, produtos tradicionais do têxtil e do calçado.

O desafio agora consiste em desenvolver uma oferta inovadora e sustentável, em que o Turismo de Natureza se destaca a nível global e nacional. Por cá, o segmento deverá crescer 5% ao ano, sendo a Alemanha e a Holanda os principais países que procuram a tranquilidade, o repouso e a autenticidade do nosso país.

A aposta neste tipo de produto exige uma melhor estruturação da oferta e a valorização económica e social do património natural, ao nível do alojamento e da animação turística, já que permitem a sustentabilidade das áreas classificadas e de elevado valor natural. Sem estas zonas do país bem cuidadas, sob o ponto de vista ambiental, atividades como montanhismo, escalada, passeios a pé, de bicicleta, a cavalo ou de barco, assim como a observação de aves e de outra fauna ou flora deixam de despertar interesse turístico, perdendo o meio ambiente e a economia local, muitas vezes já penalizada pela interioridade. O Turismo pode contribuir para o crescimento verde envolvendo melhorias de eficiência energética, na utilização da água e nos sistemas de resíduos, reforçando o potencial do emprego local e aproveitando as oportunidades da cultura local e do ambiente natural, embora o aumento das viagens represente mais transporte de energia intensiva.

O Compromisso para o Crescimento Verde estabelece 7 iniciativas para a área de intervenção Turismo:

  1. Posicionar Portugal como um destino turístico mundial de referência no cumprimento dos princípios do desenvolvimento sustentável, suportado em características distintivas e inovadoras do País;
  2. Replicação de processos que, através do reconhecimento da mais-valia de recursos naturais, procurem validação e quadro de referência internacional independente, promovendo a atratividade turística do País (exemplo: replicação de processos de geoturismo, turismo ecológico e científico com potencial de integração na Rede Europeia de Geoparques da UNESCO);
  3. Estruturar e aumentar a oferta de turismo de natureza, melhorando as condições de visitação e a formação dos recursos humanos;
  4. Desenvolver e implementar marcas de serviços destinadas a distinguir os estabelecimentos de hotelaria e restauração que cumpram critérios de sustentabilidade;
  5. Melhoria da qualidade ambiental dos empreendimentos turísticos;
  6. Aposta na recuperação dos monumentos e edifícios classificados e sua integração nos roteiros turísticos;
  7. Promover a oferta de serviços no âmbito do Turismo Azul, em particular ligados ao mergulho e à observação de espécies.